< Ver outros artigos

Celulite: Saiba Mais

12/02/2016

Celulite é o nome que popularmente se dá as inestéticas ondulações na superfície da pele que fazem lembrar a “casca de uma laranja”. Estas ondulações na pele são resultado de alterações no tecido adiposo ou de gordura, que está localizado entre a pele e a musculatura.
 
O termo celulite foi usado primeiramente em 1920 em Spas e Salões de Beleza, e começou a aparecer em publicações de língua inglesa em meados dos anos  60, a primeira referência foi vista na Revista Vogue, que escreveu  “Com a rapidez de peixes migratórios, a palavra celulite de repente cruzou o Atlântico.”
A celulite é uma condição quase exclusiva das mulheres, acredita-se que 85%- 98% das mulheres após a puberdade desenvolvem esta condição, comparada a apenas 10% nos homens.
Alguns especialistas no assunto, como a dermatologista Doris Hexsel, autora do livro Anticelulite, acreditam que “todas as mulheres do mundo tem ou terão algum dia celulite.” Em uma pesquisa, publicada em 2011 no jornal Surgical & Cosmetic Dermatology, em parceria com o Centro Brasileiro de Estudos em Dermatologia, sete em cada dez participantes afirmaram que o distúrbio "prejudicava muito suas vidas", especialmente quando mostravam seus corpos em público, cruzavam as pernas ou praticavam um esporte.
O homem raramente apresenta celulite, acredita-se que isto se deve a ação do hormônio estrógeno, que inicia sua função na puberdade e está presente em quantidades bem maiores nas mulheres.  Há também uma diferença na estrutura do tecido adiposo em homens  e mulheres, e esta diferença também favorece os homens.
O estrógeno, hormônio responsável por desenvolver no corpo características sexuais femininas, estimula a produção de receptores alfa adrenérgicos, estes receptores estão ligados a desaceleração da queima de gordura, e a mulher possui  9 vezes mais destes  receptores alfa adrenérgicos que os homens, enquanto nos homens há mais beta adrenérgicos ligados ao aumento da queima de gordura. Os alfa adrenérgicos ficam acumulados em regiões como quadris e coxas, o que explica a resistência a diminuição da celulite nestes locais.

Além da quantidade de estrógeno produzida na mulher, como citado anteriormente, existe uma diferença na morfologia, ou estrutura física do tecido adiposo em homens e mulheres:

• Nos homens os feixes de colágeno que separam os compartimentos preenchidos por células de gordura no tecido adiposo, são mais grossos e ligam-se  de forma oblíqua ou horizontal à musculatura e quando ocorre a expansão do tecido adiposo, esses feixes que estão dispostos quase horizontalmente “seguram” as células de gordura, não deixando que a pele apresente as ondulações da celulite.

• Nas mulheres, esses feixes de colágeno são finos, e a ligação é feita verticalmente à musculatura, portanto, as fibras não apresentam resistência as células de gordura que expande-se livremente em direção à superfície, criando as indesejáveis irregularidades na superfície da pele.

Tudo Isto demonstra que a mulher foi geneticamente construída para desenvolver a celulite.

Fonte: Top Dermato - Cosmetic Innovation

LOGIN PARA farmacêuticos e balconistas ou médicos

Cadastre-se
Copyright 2017 Legrand - Todos os direitos reservados.