< Ver outros artigos

Próximo destino: bem longe do estresse!

19/01/2016

Mal fechamos os olhos para dormir e o despertador já está tocando, nos avisando que um novo dia começou e, junto com ele, toda a rotina e as responsabilidades a ela inerentes.

Por conta de todas as situações que enfrentamos diariamente com essa obrigação de horários, do congestionamento no trânsito das grandes (e até das pequenas) cidades e das expectativas pelas novidades, além de fatores financeiros e sentimentais, constantemente nos percebemos estressados. Mas afinal, o que é o estresse?

De acordo com a psicóloga Sarah Lima, nada mais é que uma reação do indivíduo ao ambiente que ele vive, e se revela por meio de sintomas de cansaço, dificuldades intestinais, baixa resistência, dores de cabeça, variação de peso e irritação com coisas que, no passado, podiam ser resolvidas com facilidade. Sarah explica que a vida urbana moderna, que nos obriga a atender a expectativas sociais e pessoais e, muitas vezes, não incluir em meio a tudo isso algumas pausas para relaxar e fazer o que realmente temos vontade pode, sim, aumentar o nível de estresse.

Uma das alternativas para fugir dele, de acordo com Sarah, é viajar. Como explica a psicóloga, “O fato de estar em outro ambiente, com outras pessoas, gera a sensação de liberdade”. É importante ressaltar que essa liberdade está diretamente relacionada às pressões, à necessidade de seguir regras e, principalmente “ao fato de não ter de atender a expectativas dos outros”, completa. Ela ainda acrescenta que, ao tirar alguns dias para descansar, a mente muda de foco e permite que reavaliemos os nossos objetivos de vida, desacelerando a cabeça e o corpo.

Mas será que juntar as coisas em uma mala e pegar a estrada só traz benefícios no que diz respeito ao estresse? Sarah explica que uma viagem faz muito mais bem do que imaginamos. Segundo ela, entrar em contato com paisagens e ambientes com os quais não estamos acostumados e diferentes culturas é algo que nos torna mais sábios e tolerantes com as diferenças. Sarah ainda acrescenta que viajar proporciona bem-estar, aumenta a qualidade de vida, previne doenças como hipertensão e depressão, diminui o risco de infartos e, de bônus, ajuda a criar memórias positivas.

Então, já sabe: sozinho ou acompanhado, viaje! Explore novas maneiras de conhecer a si mesmo, conhecer os outros e, assim, aprender a refletir com mais facilidade sobre a vida!

LOGIN PARA farmacêuticos e balconistas ou médicos

Cadastre-se
Copyright 2017 Legrand - Todos os direitos reservados.