< Ver outros artigos

Luteína e zeaxantina: essenciais aos olhos

22/06/2015

A luteína e a zeaxantina são dois carotenoides concentrados no cristalino e na retina dos olhos, que os protegem contra danos provocados pelos radicais livres e pela radiação UV. Muitos estudos, inclusive, confirmam a importância dessas substâncias para a prevenção da Degeneração macular relacionada à idade (DMRI).

“A luteína tem uma função de filtrar a luz como um todo, mas também filtra a luz azul, que nos últimos tem sido apontada por pesquisas como a mais nociva para o olho, principalmente para as células da retina”, explica o médico oftalmologista Vinícius Paganini Nascimento, especialista em glaucoma e retina.

Os alimentos ricos em compostos carotenoides, ou suplementos com essas substâncias, são capazes de contribuir para prevenção dos danos na mácula, segundo a médica nutróloga Camila Perlin Ramos: “As pesquisas sugerem que doses entre 6 mg e 10 mg de luteína por dia são eficazes na redução do risco de DMRI e também da catarata”.

A luteína é encontrada em alguns alimentos como brócolis, espinafre, couve, milho, abacate, laranja, kiwi, uvas, suco de laranja, abobrinha e abóbora. “Para se ter uma ideia, há 33 mg de luteína em 1 xícara de couve cozida, 15 mg em 1 xícara de espinafre cozido e 3 mg em 1 xícara de brócolis”, lista Camila.

A nutróloga recomenda a ingestão de duas porções dos vegetais ricos nesses nutrientes, ao dia. “A suplementação de luteína pode ser indicada se essas quantidades não são atingidas por meio da alimentação. Por isso, é necessário consultar um profissional médico para orientar sobre essa suplementação, como um nutrólogo”, finaliza. 

LOGIN PARA farmacêuticos e balconistas ou médicos

Cadastre-se
Copyright 2014 Legrand - Todos os direitos reservados.